sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Viagem de estudos... pra BH de novo?

Esse é o Povo de Arq 2006

Disseram que era pra Belo Horizonte, mas de BH só vi as obras do novo centro administrativo na Linha Verde.

Fomos Visitar a Fábrica da Àgua de Cheiro em Lagoa Santa, pois esse semestre faremos em Projeto V uma fábrica de cosméticos e florais, e a Editora Rona em Contagem, projeto do Podestá.

Saímos de viçosa 5:00hr, isso porque eu tinha dormido 1:00 e acordei ums 5 vezes durante o sono. Na ida um longo cochilo até a parada numa cidade indefinida que sempre se para ruma à BH.
Um pão de queijo e um café depois, estávamos prontos pra dormr mais...

Entramos em Belo Horizonte por volta das 9:00 e chegamos à fábrica depois das 9:30hr.
Um grande galpão próximo à rodovia. Uma área industrial afastada da cidade.
Nada demais arquitetônicamente, mas foi interessante perceber como o processo ocorre e como tudo tem seu devido tempo e lugar... recebimento de matéria prima, análises laboratoriais, fabrico, envase, embalagem, armazenagem e descarga...
Com fome, almoçamos no refeitório da fábrica, mais 13:00hr.
Demos uma volta pelo entorno e quase compramos na lojinha da fábrica. Só não compramos porque não podia, mas ninguém avisou... Fotos depois, saímos mais de 14:00hr.

Pegamos um congestionamento e só chegamos na editora depois das 16hr. Com sede.
O prédio se destaca dos outros no entorno. Grande e bonito. metal, concreto e vidro.
Entramos pela garagem, enorme, e fomos aguardar no hall. Aguardar a água, é claro.
Depois de ouvirmor instruções "não mexa nisso", "não toque naquilo", "não mate", "não morra", colocamos os protetores auditivo e fomos conhecer a gráfica.
Depois disso imagine o que o homem falou. Talvez algo sobre duendes, ou quem sabe fofocas da novela, porque eu não tenho idéia. Só me faltava essa: Mandar a gente colocar tampões nos ouvidos e começar a falar. Seguimos o fluxo e olhamos tudo. Treinamos a técnica de "tato e cordas vocais" (se alguém souber o nome dessa técnica me fala, eu sei que é usada por deficientes auditivos pra aprender a falar).

Foto oficial na porta. Saímos 18:00hr. Não paramos no shopping, mas paramos num posto/lanchonete. Qual é a música, mímica de filme e até Gato Mia teve na volta pra casa. Dormir só depois das 20:00hr.

Apaguei. Dormi até Ponte Nova e num picar de olhos estávamos em Viçosa. pontualmente às 22hr. Agora é projetar..., ou seria aguardar a próxima viagem?

Um comentário:

Fernanda disse...

Adoro seus textos sobre as viajens de estudo!!!
Vale ressaltar q o cara da Rona disse q qualquer passo fora da faixa branca poderia nos deixar com sérios problemas alérgicos, mutilados ou mortos!!!!!kkkk