sábado, 17 de janeiro de 2009

Capítulo final


Chegou ao fim A Favorita. A novela das 21hr da Globo começou com ibope baixo e foi aumentando.
Uma trama cheia de clichês mexicanos, conversas sem sentido e poucas doses de fake realidade.

Tinha gente rica que morava fora de São Paulo, mas se locomovia de helicóptero. Gente pobre que morava em belos casarões. Uma cidade cenográfica que só tinha um bairro, mas foi suficiente pra ter eleição pra prefeito. Havia casa da luz vermelha, fábrica de não sei o que, redação de jornal, cantor, artista plástica e gente pobre.
Alguns conflitos marcaram a história: Copola x Gonçalo pelo amor de Irene, Céu x o Pai por uma vida melhor e é claro Donatela x Flora, que motivou toda a trama.

Um enredo exagerado, cheio de falas falsas, com gente rica e núcleo pobre.
Levou uns 3 meses para descobrirmas que Flora era a má da história e tinha matado o marido de Donatela. Depois disso ela matou um médico e o Gonçalo. Donatela foi presa, armou um plano e fugiu. Ficou mais uns 4 meses de novela passando-se por morta. 
No último semana ela voltou, as histórias secundárias perderam foco e tudo se voltou pra resolução do conflito Flora x Donatela.

Elas brigara, ameaçaram se matar, armaram planos mirabolantes. Donatela tentou enlouquecer Flora e Flora tentou acabar com a vida de Donatela. Flora mata o marido Dodi e que é enterrado no jardim.

Uma sucessão de cenas inúteis, fugas mal explicadas, diálogos enormes e Flora doidinha.
Donatela casa e tem formigas? Céu tem o filho embaixo de uma árvore? Catarina não casa? Cassiano que já era apagado, some. Todo mundo se arrepende.

No cápitulo final teve só um casamento mixuruca. Só uma criança nasceu e nem foi importante. Alguns casais se formaram, mas nem tiveram destaque.
Flora roubou toda a cena!
Ela atira no marido de Donatela que quase morre em dois dias. Lara, a filha, atira em Flora que sai do hospital no dia seguinte, mas que aquele ferimento foi o suficiente pra impedi-la de fazer mais nada.

Na cadeia Flora apanha? É o que parece, mas nem mostraram a cena. Desperdício de bom roteiro.
Haley vai morar na roça? Por que ele faz isso?
Copola fica com irene numa cena Glória e Tarcísio.
Teve um cachorro que apareceu do nada, numa cena com direito a porteiro figurante, e nem sei por quê?

O que achei legal foi a cena de Silveirinha achando uma nova dupla infantil sertaneja. Mas poderia ter sido bem melhor.
A cena final, flashback de Flora e Donatela foi bem interessante, mas poderia ter sido melhor motivada. A cada da Donatela, no meio da cama com um cachorro, pensnado no passado... Não engoli.

Foi boa a última semana da novela, mas o capítulo final estragou. Pena.
Beijinho Doce pra todo mundo.

4 comentários:

R@mon_Vitor disse...

Não gosto dessa novela, e esse capítulo final eu assisti porque mãe queria assistir.
Achei medíocre.
auhauahauahuahau

E aquela mulher que foi para Argentina?
Hã?
Sem sentido.

"A cena final, flashback de Flora e Donatela foi bem interessante, mas poderia ter sido melhor motivada."

Única coisa boa na novela inteira.
Achei legal essa parte.
Bem pueril.

Valeu.
Até.

Robson' disse...

Adoreeeei o beijinho doce!!! hahaha
Por essa não esperava! Juro!

Mas então... cadê metade dos personagens da novela? Como cada um deles terminou? sei que é clichezão, mas toda novela ter que ter isso!
Casa da luz vermelha! hahaha E coitadinho do Cassiano! Apagou de vez...

Formigas no casamento foi pra matar!
João Emanuel perdeu a mão FEIO no final.........

Mônica Bento disse...

Eu só quero ver a Índia, e ponto final.
Só vi o último capítulo, entendi bulhufas de metade do que tava acontecendo, mas já não aguentava a cara de sofrimento da Claudia Raia e nem a cara de nada (pra não dizer outra coisa) da Ximenes lá. ainda bem que acabou

Flávia disse...

Foi fraco mesmo, mas nenhuma novela me prendeu tanto essas ultimas semanas como A Favorita ... nada me tirava de frente da tv, nem msn, nem botecos, nem encontros, nada.
Realmente faltou o fim de alguns personagens, afinal cade a Manu?
Contagem final 33 vezes cantaram Beijinho Doce ...
Adooooro