sexta-feira, 29 de maio de 2009

Gosto de sofrer

Free!

Finalmente, tirei um peso dos ombros com a apresentação de Projeto. Pode ter faltado coisas, as pranchas podem ter sido impressas em baixa qualidade, mas ele ficou Stefhany.

Ainda com mil coisas pra fazer, mas depois de mês e meio projetando, uma semana direto no cad, corel e skecth, correr atrás de plotter, dormir pouco, comer mal, não ir pra academia, ser relapso com estágio, cancelar a vida social, perder um feriado... finalmente posso falar: Fiz um projeto urbano, e só farei outro quando eu tiver um monte de estagiários.

Cinco pranchas A1 e uma apresentação multimía (que coisa brega) para alguns representantes do executivo municipal (cara de paisagem), e ainda teve salgadinhos (Aline te amo). Ao final a conclusão: tudo lindo, mas é só um projeto fictício, porque a gente é pobre. Enfim, nem queria mesmo salvar essa cidade (dou de ombros).




Comemorar no bar é o que há de bom depois de sofrer. Foram 8 horas dormidas entre domingo e quarta, muita brigas, muitas caminhadas, muita comida (nada saudável), litros de café, coca cola, novo cd do U2, do Oasis, toda uma coletânea sertanejo, mais um monte de músicas que iam de axé a Madonna na década de 80. Ao final de tudo meu computador quase pediu arrego, mas resistiu bravamente.

Agora bola pra frente (caixa de e-mail limpa e desktop organizado) que ainda tem um bairro pra criar antes do fim do semestre, sem esquecer as outras matérias que entram na reta final...

4 comentários:

Sergio disse...

Olha....que xisque!

Colaboradora Monteiro disse...

O melhor foi a dobradinha Boca do Forno e Helinho! Adoro!
Desabafar é tudo!
Beijomeliga

Robb' disse...

Ah, parece ter ficado bom!
Eu quero ver as pranchas depois!!
\o/

Robb' disse...

E só agora eu fui ler os posts sobre o Rio! hahaha
É... não era só vc quem andava ocupado por aqui...

Achei tudo divertidíssimo, apesar de só ter entendido metade das coisas.
Mas a Biblioteca Nacional é beeeeem bacana sim!
;)