domingo, 30 de novembro de 2008

Ah se meu cão falasse!

Gostou da casa? achei a volumetria bem interessante. A parede de vidro e a entrada bem marcada traz modernidade junto com simplicidade, ao mesmo tempo que as linhas inclinadas fogem a regra...

Essa belezinha, equipada com: 

- TV de plasma de 52 polegadas, com surround sound music system.

- Sistema de segurança que reconhece apenas a retina dos “filhos” caninos do casal inglês. Assim, os demais cães não entram de jeito algum!

- Três quartos, com camas separadas.

- Uma “dog-lounge”, para os cães relaxarem, provavelmente ao som de Vivaldi ou “Who let the dogs out?”, em um dia mais rebelde.

- Sistema de elevador nas camas, para permitir que os cães possam ver pelas janelas sem muito esforço.

- Sofás-camas com pêlo de carneiro que permitem controle de temperatura.

- Reserva automática de alimentos. Do tipo: latiu, apertou o botão, comeu.

- Área externa para os cachorros brincarem e serem cachorros.

- Um abrigo outdoor, vigiado por câmeras no melhor estilo Big Brother.

- Um mini-spa com ladeira leve e banho de sais.

Toda computadorizada, podendo ser controlada de qualquer parte do mundo, foi um mimo que um casal inglês deu a seus cãesinhos.

Isso mesmo: é uma casa de cachorro!

Custou o equivalente a R$2,5 milhões e se localiza em um condominio mil estrelas em Cirencester, Inglaterra.

Nada contra gastar dinheiro com os animais, mas poderiam ao menos esperar e ter me contratado. Comigo o projeto não passaria dos R$ 2,4 milhões.

p.s.: Eu não tenho um cão, no máximo um BuddyPoke

2 comentários:

Flávia disse...

dps dizem q vida de cachorro é ruim!!! Me dá uma vida dessa que eu até começo a latir huiihiuhiuhiuhiuh
Momento Luiza Mel:
Esse dinheiro daria pra alimentar e tratar todos os cachorrinhos do DCE que estão doentes e abandonados! :'(
hehehehe

Mary Azevedo disse...

É. Isso tudo e eles não deixam nem os outros cachorros da vizinhança entrarem.
E eu me pergunto pq um cachorro precisa disso tudo. Aposto q água, comida, uma casinha e o carinho dos donos tava de bom tamanho pra ele.