quarta-feira, 29 de julho de 2009

Bate e volta em Ouro Preto

Não é segredo pra ninguém que eu adoro Ouro Preto. 
Aquele casario preservado, arte, cultura e a agitação contemporânea que contrasta com aquela cidade de mais de três séculos.

Fazer bate e volta de Viçosa pra Ouro Preto não é difícil, só que não é logo ali. 
Viçosa - Ponte Nova - Mariana - Ouro preto.
Três ônibus e lugares que há tempos não vou.
Ponte Nova continua destruida pela enchente do ano passado, mas está em obras. Mariana ainda aguarda uma visita minha com calma e o lado novo de Ouro Preto é tão confuso e apertado quanto o antigo, só que mais feio.

Demorou, mas chegou.
Não fui ao ENEA, mas graças a ele vi o Robson. Não fui ao Rio, mas graças a ele vi o Hebert.
Ver é maneira de dizer. Ótimo dia em OP.
#goodday #orkontro
Engraçado como a gente conhece as pessoas antes mesmo do mesmo acontecer realmente.

Lugares novos, boa cia. Essa é Ouro Preto me surpreendendo.

4 comentários:

Mr. Antun disse...

Só faltou o resto da galera pra ser orkontrão. hahaha

Sergio disse...

Olha
Conheceu o hebe e o robb

e eu nunca conheci ninguem

QUE SACO!

Mary Azevedo disse...

Gosto muito de Ouro Preto. A estrada pra lá podia ser mais reta, quem sabe eu não animava de ir lá mais vezes?

Colaboradora Monteiro disse...

Podia ter um ônibus direto ... ninguém merece!
E quando a passagem acaba ...
ai ai

Não queira sair de lá com pressa no carnaval ou no festival de inverno!

beijosnãomeliga